sábado, 30 de maio de 2009

Mais nada...



È eu tinha parado. Parado não, mas diminuído, tava tentando entender tantas coisas que eu achava saber, e achava que já tinha as fórmulas certas, e todas as vezes que usei deram certo. Engano, puro engano. Eu nunca soube de nada, e minhas fórmulas estão todas erradas, meus gestos estão errados, eu estou completamente errado.
Eu que sempre repreendi egoísmo, ignorância, estupidez, me encaixo perfeitamente nessas características. Sempre rindo quando saia de uma situação, com um jogo de palavras e pensamentos rápidos, onde acertaria todos os movimentos e repostas de uma outra pessoa.
Isso me fazia sentir a melhor pessoa do mundo, fazer com que uma pessoa faça exatamente os mesmos movimentos os quais planejei. Induzi-la a falar as palavras certas á mim. Aí, exatamente nesse ponto que eu começo errando, uns justificam como uma defesa, para não me machucar, já que o mundo está um inferno e as pessoas quando o assunto é amor, não valem merda nenhuma. Mas dessa forma, eu estarei sendo tão egoísta quanto a pessoa que queria me prejudicar, tão imbecil quanto ela e pior ainda me sentir feliz por ter conseguido que ela ficasse mal com o mesmo joguinho com qual ela tinha planejado para mim. Há tempos, não lembro desde quando deixei de usar meu personagem principal e não a soma de personagens criados por mim e pelo mundo, muitos deles morreram com o tempo ou se juntaram á outros. Talvez, eu tenha morrido com eles e não percebi ou me perdido no meio de tantos também criados por mim. E não uso mais a desculpa de que amadureci, que ganhei experiências, eu não queria ter morrido e ter me tornado mais um. Eu não queria.

3 comentários:

  1. O que parece errado, as vezes é só uma forma diferente de acertar. ;)
    Massa, o texto. Fazia tempo que não passava aqui...
    abraço aew

    ResponderExcluir
  2. será que há mesmo uma fórmula, amor?

    ResponderExcluir